Grande Alegria Para Todos os Homens

Norbert Lieth   •   16 Dezembro, 2010
DestaqueNotícias

O anjo falou aos pastores: "Eis aqui vos trago boa nova de grande alegria, que o será para todo o povo" (Lc 2.10). Nesta curta frase Deus nos apresenta uma abundância de verdades a respeito da salvação, que nos são dadas por meio de Jesus Cristo:

1. "Eis aqui..." Com essa expressão Deus chama a nossa atenção, para que prestemos atenção ao que Ele vai dizer a seguir. Num mundo em que a humanidade desde sempre esteve à procura de libertação, salvação e perdão, num mundo em que os homens procuram algo em que se apoiar e no que possam confiar plenamente, Deus nos apresenta, em Seu Filho, algo que ilumina toda a eternidade para nós.

O imperador romano Augusto apresentava-se aos súditos do seu reino como sendo Deus. Ele tinha que ser adorado. Mas as pessoas continuavam sofrendo em sua desesperança e permaneciam amargamente decepcionadas. Talvez você também esteja decepcionado com pessoas que considerava exemplos e esteja procurando por alguém em quem possa confiar: olhe para Jesus, o Autor e Consumador da fé! Jesus se apresenta e diz: "Olhe para mim, e você não será decepcionado". Se você olhar constantemente para Jesus pela fé jamais será decepcionado!

2. "Eis aqui vos trago..." Deus nos traz a mensagem mais grandiosa e poderosa de todos os tempos, que supera todas as outras mensagens anteriores. Quantas mensagens humanas já ressoaram sobre esta terra e se perderam para sempre! Mas a mensagem de Deus em Seu Filho Jesus é: Existe perdão dos pecados. Uma vida arruinada pode ser renovada. O Senhor dá vida eterna a todos os que crêem nEle. Qualquer pessoa que vem a Jesus não será rejeitada. Há uma morada maravilhosa junto a Deus para todos aqueles que entregam sua vida a Jesus.

3. "Eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria..." A alegria que nos é dada em Jesus não é uma alegria passageira. Ela é colocada em nosso coração e nos enche de profunda paz. Sua alegria sustenta de maneira maravilhosa a nossa vida nos dias de felicidade e de sofrimento. Sua alegria é a certeza da vida eterna, a maravilhosa certeza de estar ligado a Deus.

Essa alegria falta ao homem natural, porque lhe falta a comunhão com Deus. Ele procura preencher esse vazio com alegrias passageiras da vida. Sua alegria se apóia em aventuras e divertimentos – mas o seu coração não se satisfaz com tais coisas. Ao invés de encontrar a alegria que tanto busca, ele se afunda cada vez mais em desesperança e aflição. Jesus entra nessa situação e quer dar-Se a Si mesmo a você. Aceite o dom inefável de Deus. Então seu coração ficará em paz e você receberá plena alegria. A partir desse momento sua vida passará a ter um fundamento firme e permanente.

4. "Eis que vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo." A mensagem de Deus por ocasião do Natal é para todos, para grandes e pequenos, para jovens e velhos, para pessoas de moral elevada, para vagabundos e criminosos. O Senhor não faz diferença: qualquer um pode vir a Ele, e todo aquele que Lhe pede, recebe.

Por isso, permita que haja Natal em seu coração, lançando sobre Jesus os seus pecados, assim como todas as suas preocupações e angústias, e entregando-Lhe sua vida! Então valerá também para você: "É que hoje vos nasceu... o Salvador, que é Cristo, o Senhor" (Lc 2.11).

A você que já é salvo, que já é filho de Deus, pedimos de todo o coração: continue nos ajudando a propagar esta mensagem! Ajude-nos também a dizer aos homens que Jesus voltará. Justamente a mensagem do Natal indica que Israel ainda tem uma esperança na vinda do seu Messias. Lemos em Lucas 2.32: "Luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo de Israel." Na primeira vinda, Jesus foi luz para salvação aos gentios. Na Sua vinda em grande poder e glória, Ele, o Messias de Israel, salvará o Seu povo e estabelecerá Seu glorioso reino milenar de paz. Vem, Senhor Jesus!

Fonte: Site A Paz

Norbert Lieth

  1. Anderson Nunes Vieira disse:

    A Paz do Senhor Amados
    Lembro-me de uma história que escutei quando era criança que resume a questão da fé. A história era a seguinte: “Certa feita um rei de um império desejou se casar com uma mulher, porém o rei já era casado com uma rainha e pelas leis do império ele não poderia se divorciar sem um bom motivo. O rei então teve uma idéia muito macabra de assassinar a mulher e depois contrair matrimonio com essa jovem a quem tanto o deixou enamorado. Porém, como ele poderia fazer isso sem levantar suspeitas? O rei então teve uma idéia muito pior em, reuniu com seu conselheiro e criou o seguinte cenário. Como ele sabia que a rainha todas as manhãs após o café colhia flores no grandioso jardim do palácio, resolveu cometer o homicídio em secreto ali mesmo no jardim, e depois forjando um álibi incriminando o jardineiro do palácio. E assim aconteceu.
    O Jardineiro que era reto e temente a Deus, foi preso injustamente levando a culpa do assassinato da rainha. O Jardineiro orou, orou ao Senhor pedindo um grande livramento, pois era quase que impossível reverter o seu quadro. Mas o jardineiro nunca perdeu a FÉ que receberia o grande livramento. O dia marcado de seu julgamento o rei antes da audiência reuniu-se com o s juízes e disse que era para condenar o jardineiro e que sua pena seria a forca. Porém um dos juízes disse que uma condenação sem provas relevantes levantariam muitas discussões em torno de uma possível inocência do jardineiro em todo o reino, criando polêmicas contra o rei. Então o juiz sugeriu criarem uma “Falsa ilusão de esperança” para o jardineiro e tiveram uma idéia.
    No dia marcado todo o reino se reuniu para ver o julgamento do jardineiro, e esse sem perder a fé dizia sempre ser inocente. O Juiz com ar de zombaria disse-lhe: Se tu és inocente então vamos deixar a sua sorte nas mãos de Deus. Vou escrever nesses dois papéis as duas sentenças, num escreverei culpado e no outro inocente, e veremos qual a sina que Deus lhe reservou. Porém o juiz com um ato desonesto escreveu culpado em ambos os papéis, sendo assim impossível o jardineiro se livrar da sua sentença de morte.
    O jardineiro sem alternativas aceitou, e com olhar de desconfiado olhou para ambos os papéis, pegou um, levantou ao alto fez uma rápida oração e engoliu o papel. Ohhhh! foi a exclamação de todos. O Juiz irritado questionou o jardineiro: E agora como saberemos sua sentença? E o jardineiro: Simples, o papel que sobrou na sua mão é o oposto da minha sentença que eu engoli. E o jardineiro teve que ser liberto.
    É assim que acontece na vida daqueles que mantém a fé irmãos. Como está escrito “Hebreus 11:6 – Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”. Por isso amados até nos últimos dias só serão salvos aqueles que guardarem a fé. “Mateus 18:8 – Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno.”

Deixe uma resposta para Anderson Nunes Vieira Cancelar resposta

Inscreva-se em nossa newsletter