8 junho, 2010

VOCÊ SABE O QUE É TEORIA DA LACUNA?

“No princípio, criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas” (Gn. 1.1,2). A.R.C

Devido às últimas descobertas arqueológicas e o crescente interesse pela ciência nas últimas décadas, vem ganhando força em nosso meio e nos círculos teológicos, a chamada Teoria da Lacuna. Essa teoria foi defendida em 1876 por C. H. Pember em sua obra As Idades Mais Remotas da Terra e a Conexão delas com o Espiritualismo Moderno e a Teosofia. Outro defensor foi o Dr. Artur Custance, autor do livro Sem Forma e Vazia. Chambers a tornou popular utilizando-se das notas da Bíblia de Referência Scofield (1917). No Brasil, tornou-se conhecida através da obra de N. Lawrence Olson, O Plano Divino Através dos Séculos.

Também conhecida como Teoria do Caos, Teoria do Intervalo ou Teoria da Ruína-Restauração, representa uma aproximação entre criacionismo bíblico, darwinismo, cosmogonias (mitologia) e cosmologias modernas. É contestada por boa parte dos estudiosos em teologia pelo fato de tentar harmonizar a revelação da criação com as descobertas de outra teoria: a da evolução – embora Pember não fosse um evolucionista. Não é por menos que a teoria em discussão seja contestada pelos teólogos, visto que está repleta de erros, bíblica e teologicamente falando. Os defensores da teoria da ruína-restauração ensinam acerca de um pré-mundo habitado pelos anjos e por uma raça pré-adâmica, que esses teriam se rebelado com satanás e por isso teriam recebido o juízo de Deus através de uma grande inundação, conhecida como “o dilúvio de lúcifer” – onde raça pré-adâmica, leia-se homens pré-históricos e era dos dinossauros. Como se não bastasse, ainda tentam explicar a origem dos demônios, como uma classe diferente dos anjos, ao afirmarem que a raça anterior a Adão seria os espíritos desincorporados dos homens que se uniram à rebelião luciferiana.

Todos sabem que a teoria da evolução é uma visão naturalista que pretende excluir a idéia de um Deus Criador Pessoal, explicando a origem de todas as coisas através de acontecimentos que teriam levado bilhões de anos. Ou seja, para eles, as coisas aconteceram naturalmente. Muitos cristãos, mesmo alguns fundamentalistas, se deixaram levar por essa associação equivocada entre criação e evolução para defenderem a proposta de que Deus apenas teria dado o toque inicial e daí em diante passou a ser um supervisor da ordem evolutiva – isso mais parece deísmo. Mas a Bíblia afirma em Gn. 1.1: “No Princípio Criou Deus os Céus e a Terra” e os versículos seguintes mostram Deus como o sujeito em toda a obra criadora do universo.

De acordo com os defensores dessa teoria, a terra teria sido criada perfeita para ser habitada, mas devido ao juízo de Deus sobre a civilização anterior a Adão, o mundo veio a se tornar caótico e desabitado. Então, dizem eles, isso explica o fato de haver desordem e caos em Gn. 1.2. Todavia, o texto de Gênesis está nos ensinando que Deus criou todas as coisas e que o escritor está fazendo alusão ao primeiro estado da matéria. Se “bara” (verbo criar no hebraico) e “kitzo” (no grego) estão associados aos atos criativos de Deus ou ao que somente Deus pode fazer, visto que são ações impossíveis aos agentes humanos (Gn. 1.21, 27; 2.3,4; Dt. 4.32; Jó 38.7; Sl.51.10; Is. 40.26, 28; 42.5), temos por outro lado no latim a expressão creatio ex nihilo que, igualmente, nos conduz à noção do criado a partir do nada. Não é demais lembrarmos aqui as palavras do autor do livro aos Hebreus: “Pela fé entendemos que os mundos pela Palavra de Deus foram criados, de modo que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente” (Hb. 11.3). Portanto, o mundo foi criado pela Palavra a partir do nada e Deus não se valeu de matéria pré-existente ou modelos anteriores, nem mesmo no mundo espiritual como pretendem alguns, mas a Bíblia revela que a primeira matéria era informe e que o Espírito de Deus movia-se sobre a matéria recém-criada dando forma ao informe, enchimento ao vazio e ordenando o caótico.

Os lacunistas dizem que a expressão de Gn. 1.2 contendo “waw”, que corresponde à nossa conjunção “e”, permite a mudança do verbo do perfeito para o imperfeito. Assim, “era” pode ser traduzido por “tornou-se” ou “veio a ser” – alguns estudiosos do hebraico negam essa possibilidade, entre eles, Frederick Ross e Bernard Northrup, mas outros afirmam positivamente. Citam ainda, os defensores da teoria do caos, Is. 45.18 “… o Deus que formou a terra e a fez; ele a estabeleceu, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada…”. Para mostrarem que a terra foi habitada anteriormente, apresentam citação isolada, tirada de seu contexto e, portanto, nada podem provar. O contexto aponta para a devastação da terra na região onde Ciro ampliava suas conquistas (1) e os teóricos da matéria em questão intencionalmente esquecem ou evitam o que está escrito no versículo 12a: “Eu fiz a terra e criei nela o homem”. Igualmente, uma análise sintática da gramática da língua hebraica não permite, nessa estrutura frasal, que haja intervalo algum entre essas expressões do capítulo primeiro de Genesis.

Ora, a suma é que a terra em seu estado primeiro, a primeira substância, era sem forma (heb. “bohu”) e vazia (heb. “wabohu”), e isso dá uma dimensão da obra criadora de um Deus Pessoal, que tem intelecto, sentimento e vontade, e por isso ordenou todas as coisas com inteligência, beleza e amor. Outro fator importante no relato da criação é a posição do escritor do Gênesis em sua confrontação com as narrativas existentes, negando as concepções mitológicas de seu tempo ou anteriores a ele. A Bíblia revela que houve um princípio, quando a matéria era ainda um caos, e o Deus Criador, por sua Palavra deu forma ao informe e encheu o vazio de vida e beleza, ordenando todas as coisas em seu lugar e estabelecendo leis perpétuas. Uma das definições que encontramos de Deus é: “Deus é Espírito Pessoal, perfeitamente bom, que, em santo amor, cria, sustenta e dirige tudo” (2). O adorno do Espírito Santo qual ave-mãe chocando um ovo (essa é a idéia no original) diz muito acerca do labor afetivo da Trindade para criar o universo e o homem.

(1) Ridderbos, J. – Isaías, Introdução e Comentário, p. 378.
(2) Langston, B. – Esboço em Teologia Sistemática, p. 33.

Fontes:
Derek Kidner – Genesis Intr. e Comentário.
Esdras Bento – Teologia e Graça.
Rev. Walter Lang – Criacionism.org





Deixe uma resposta

Conectar usando: Ou use seu Login deste site.


1 pessoas acompanhando

  1. Leopoldo Perdigão

    Graça e Paz aos eleitos de Deus guardados em Cristo Jesus, aos demais meu abraço!
    Vou ser bem objetivo e conclusivo, me perdoem a sinceridade, concordo com o Pr. Guedes e adimiro a sua capacidade em ciência, filosofia, teologia etc, e de como entende a evolução com respaldo bíblico acima de tudo, e confesso que evolui um pouco mais depois deste debate sobre criacionismo x evolucionismo com olho clinico baseado nas escrituras sagradas; ja imaginaram os dias de hoje sem a vinda do Messias o filho de Deus? se ainda estivessemos sem Cristo? asim é o Contraste do mundo sem cristo com vans filosofias em caos, enquanto a igreja de Cristo evolui, com os dizeres bíblicos Cresce o edificio de Deus a sua Igreja, isto é Evolução, crescimento Espiritual, enquanto o mundo afastado de Deus e de Cristo Jesus, só afundando no marasmo tendo como chefe o princepe deste século satanas com suas sutilesas, enganando o homen como fêz la no edem, disendo não é bem assim, chamando Deus O Todo Poderoso de mentiroso, o diabo ém muito sujo, não usa prinçípios morais para nada, muito menos legais, mas muitos acreditam nas suas mentiras e vemos repetidas vezes na Bíblia o caos do homen sem Deus, nos dias de Noé, em sodoma e gomorra e finalmente nos dias de hoje o mundo aguarda um novo e terrível caos o apocalipse, O Senhor Jesus cristo disse: se não creres que Eu Sou morrereis em vossos delitos e pecados vão sofrer o caos e o caos dos caos o inferno; a proposta de Deus é esta escolhe a benção ou a maldição Deuterenomio 28, a vida ou a morte, mas o conselho de Deus é escolhe a benção e a vida;
    Verdade ou mentira, verdadeiro ou falso temos uma escolha.
    o que aconteceu antes da terra sem forma e vazia e de outras situações das quais Deus não falou, aprendi que não devemos falar onde Deus não falou, tem coisas que são mistérios de Deus e nehum mortal tem acesso a estas informações ex. Moisés escreveu o Genesis entre outros livros uma grande revelação, no entanto ele mesmo disse: as coisas reveladas pertencem a nós filhos dos homens porem as ocultas pertecem ao senhor nosso Deus, quando perguntaram Jesus o dia da sua vinda a resposta foi que o só o Pai sabe.
    O apostolo Paulo diz nós não usamos de palavras persuasivas nem de vans filosofias, nem de historinhas de velhas fantasiosas, mas de Verdade e Poder, o assunto principal de Paulo é Jesus, não podemos perder o fóco, olhando firmemente para Cristo Autor e Consumador da nossa Fé, a Ele Toda Glória pelos séculos dos séculos!!!
    aos remidos por Cristo Graça e Paz, aos incrédulos Arrependa-se enquanto a tempo!

  2. Amelia Custodia

    A paz do Senhor
    Se o homem parte de um macaco, porque ate hoje existem macacos?e porque os macacos ue existem nao evuluem?naverdade muitas pessoas dizem ” se Deus fosse justo ele me faria sofrer porque eu nem vou a igreja sou pecador, e tenho tudo so mais que as pessoas que todos dias vao a igreja …..” a palavra de Deus diz que Deus ama o pecador mais nao gosta do pecado que nele abita por isso, Deus nao abandona ninguem mais sim as pesssoas eue o abandonam, Deus e amor e nao sabe odeiar, Deus crio o mundo e pois o homem para controlar isto e, como o dono, mais o diabo nao gostou da ideia e arancou o mundo nas maos do homem assim, ele se tornou o dono, mais Deus que e amor devolve o mundo pelo meido do seu fillho Jesus, Mas a todos quanto o recebem aos que cre no seu nome deu lhes o poder de serem feitos filhos de Deus” joao 1:12, aqueles que recebem a Jesus e crem no seu nome sao filhos de Deus, e filho e eredeiro, logo o mundo passa para ele, assim sendo todos aqueles que cre em Jesus nao sao governados por diabo mais aqueles que nao sao governados por ele.

  3. Amelia Custodia

    A paz do senhor
    Deus crio o mundo com amor, Deus e santo, unipontente, naverdade Deus nao gosta do pecado mais sim gosta do pecador, ele mesmo diz nao te deixei vencer o mal mais vence o mal com o bem, Deus quando crio o mundo pois o homem como e Rei ou melhor pois o homem para controlar, mais o diabo nao gostou da ideia e arancou o mundo nas maos do homem isto e, o homem foi venceido pelo diabo no dia que desebedeceu a Deus, mais Deus por seu amor infinito ele devolve o undo ao homem pelo seu filho Jeses Cristo quando Jeses moreu na crus, ele nos devolveu o mundo mais so sera para os que cre nele, porque todo todos que cre em Jesus eles nao sao governados por diabo, a palavra de Deus diz ” a todos quanto o receberam aos que cre no seu nome deu lhes o poder de serem feitos filhos de Deus” joao 1:12, se sao filhos de Deus sao erdeiros e erdeiro e dono de tudo que e do seu pai, mais ate hoje as pessoas continua nao ecreditando nele, porque alguens dizem eu so um grande pecador mais tenho tudo, eles tem sim, por Deus ama o pecador mais nao gosta do pecado, Deus nao sabe odeiar, porque Deus e amor, SE o homem parte de uma macaco porque ainda existem macacos?

  4. O Defensor da Luz

    Caros Amigos,

    Tenho a dizer que, o mais importante é que Deus existe e eu o ví, e vejo hoje.

    Eu como um Físico, tenho a dizer que se observarmos, o dia dia dos seres humanos desde os mais remotos tempos, vemos a Mão de Deus, nos conduzindo e orientando, para criar criaturas melhores, já que a criação do codigo genetico é complexo, e só foi possível efetuarmos um mapeamento superficial recentemente, e mesmo assim não sabemos que chave serve ou abre que porta, e se olharmos para um Universo que hoje está avaliado em +- 25 Bilhões de Anos, e isso porque os nossos instrumentos nos limitão, mas quando na Genesis e no Apocalipse cita que ele Princípio e o Fim, vamos imaginar que eu sou como Melquizedec e que por isso tive o direito de andar com Deus, então temos que:
    _ Para eu possa andar em plenitude com Deus, é necessario que eu esteja na 4º Dimensão pois lá eu, serei capaz de ler os fatos que me aconteceram e acontecerá ao mesmo tempo, mas eu estarei limitado ao tempo da minha existência, ou seja desde que fui criado.
    _Mas Deus não está na 4º Dimensão, pois ele tem a completa visão e controle dessa Dimensão e para isso ele estaria no minimo na 5º Dimensão e assim ele pode ser Um Ser que Pode não só Ver, Estar em todos lugares e mas também Controlar o mundo em que vivemos.
    _Mas lermos a Biblia, temos que em diversas passagens, é citado que Deus está no mais alto dos Céus, o 7º Céu, assim ele poderia estar na 7º Dimensão.

    Quando Albert Einstein formulou a Terioa da Relatividade Restrita e Geral, ele tocou com o seus dedos no véu da vestimenta de Deus, pois ele nos mostrou que podemos viver eternamente se tivermos em Dimensão superior a 4º e estaremos imediatamente em diversos lugares, assim é o meu Deus.

  5. presb. silvio

    A paz do Senhor, sempre haverao duvidas, sobre o inicio , o meio e o fim, quando aceitei Jesus, evolui de criatura para filho, a unica certeza que tenho, que naquele dia, a misericordia de Jesus vai prevalecer sobre todas as discussoes, duvidas, incertezas. todos tenham fe, ela firmada em JESUS CRISTO, prova todas as coisas!!!!!!!!

  6. anderfisico@hotmail.com

    Olá caro irmão Alvarenga. A Paz do Senhor!
    Fico muito contente pela atenção que o irmão deu as minhas postagens. Creio que quanto maior o número de pessoas debatendo, melhor é para juntarmos o maior número de informações para que possamos assim formar uma idéia sobre aquilo que debatemos. Sobre o comentário do irmão, concordo plenamente com o que o irmão diz que Deus é um ser perfeito, onipotente, onisciente e onipresente. Mas o irmão há de concordar comigo que coisas como o mal e o pecado NÃO são criações de Deus e nem pode ser. Não porque Deus não seja tão poderoso ou porque fugiu de seu controle, mas muito pelo contrário. O irmão disse: “TUDO FOI SIM CRIADO POR DEUS PARA QUE HOUVESSE EQUILÍBRIO NA TERRA”. Na verdade, a meu ver, quando Deus criou o mundo, tudo já se encontrava em pleno equilíbrio e que foi após a queda de Adão e Eva que o mundo entrou num caos que se encontra até hoje. Não podemos dizer que Deus criou o mal para colocar em equilíbrio as coisas na Terra. Na verdade essa idéia foi muito difundida por Immanuel Kant de que o mundo só se completa com os opostos. Ele dizia que o mundo se completa assim como o homem completa a mulher, o fogo a água, a terra e o ar, etc. Mas o mal, o pecado, na verdade é a ausência total da presença de Deus, e mesmo se fossem criações, a quem seriam atribuídas? Ao Diabo? Ele não tem poder para isso. Ao Homem? O Mal já existia antes dele, com a queda de Lúcifer do céu. A Deus não seria, pois Ele é Santo e o mal não provém da santidade. Além disso, vejamos o que a Bíblia nos diz. Em Det. 13.5 (Deus pede para tirar o mal do meio do seu povo), em Salmos 91.10 (Vemos Deus nos protegendo do mal), como Ele pode pedir para tirar o mal do meio de nós e protegermos do mal se foi algo que Ele criou? Ele estaria contradizendo a Si mesmo. Não, Deus não suporta o mal, nem o pecado porque não são criação sua, mas sim frutos daquele que implantou o mal na terra, ou seja, o diabo fez o homem desobedecer a Deus (A Falta de obediência gera o pecado), e se afastar da presença de Deus (A Falta da presença de Deus gera o mal). É como diz o ditado “MENTE VAZIA É OFICINA DO DIABO”. A falta da presença de Deus só pode gerar o mal, pois só existem dois caminhos, e só há dois Senhores cf. Mat. 6.24. Contudo só nos resta dizer que o mal não foi criado, e sim a conseqüência da ausência da presença de Deus. Todos aqueles que praticaram o mal na Bíblia podemos perceber que eles se distanciaram da presença de Deus. Davi quando pecou contra Deus (cometendo o adultério e conseqüentemente o homicídio) ele estava no auge de seu Império, e sua cegueira era tanta que mesmo com a parábola do profeta Natã, Davi não tinha percebido seu distanciamento da presença de Deus. Uma coisa é certa, Deus não criou o mal nem mesmo para que existisse um “equilíbrio” na Terra.
    Abraços! Fique na Paz do Senhor e continue comentando irmão espero ver o irmão por aqui mais vezes.

  7. alvarenga

    Querido Irmão Anderfisico.
    Achei muito interessante sua resposta aos irmãos. E o que mais me chamou a atenção
    é o direito que querido irmão tem de colocar o seu ponto de vista. “dizendo que algumas coisas não foram criadas, más, surgiram com consequência da falta de algo” parecido com a explicação de Einstein.
    Porém, diante de todas estas palavras que o irmão citou,confirmando ser o irmão um profundo estudioso. Venho revelar que assim como o direito que o amado tem de expressar seu ponto de vista, “lembrando que este direito foi criado por Deus, chamado livre arbitrio”.
    TUDO FOI SIM CRIADO POR DEUS PARA QUE HOUVESSE EQUILÍBRIO NA TERRA. POIS, DEUS É UM SER PERFEITO ONIPOTENTE, ONISCIENTE E ONIPRESENTE.
    Ele sabia que tudo isto aconteceria mas pela Sua justiça, Pelo Seu amor, Pelo Seu nome .
    Ele permite que o homem faça o que quiser, tente chegar no limite, descubra algumas coisas.
    Por que Deus sabe que se o homem quiser chegar mais longe, quiser aprender mais e mais,
    quiser fazer o IMPOSSIVEL é somente o homem achegar-se a ELE e o Caminho CHAMA-SE JESUS.
    Peço-lhes perdão se alguma palavra for mal colocada, pois não sou nenhum estudioso
    somente escrevi o que Deus falou em meu coração.
    Fiquem na paz do Senhor.

  8. anderfisico@hotmail.com

    Olá caros irmãos Renato e pr. Guedes.
    A Paz do Senhor!
    Assim como comentei a resposta do Pr. Guedes e coloquei os nossos pontos em comum, também gostaria de comentar a resposta do irmão Renato. Antes de qualquer coisa gostaria de deixar claro que não sou nenhum cientista e nem teólogo, se bem que até gostaria de ser. Apesar de ter cursado três semestres em Física, e estudar teologia, filosofia e ciências exatas por conta própria, sou apenas um acadêmico em ciências econômicas, que sempre está em busca de mais conhecimento. Por esse motivo que sempre uso uma frase até enjoativa “a meu ver”, pois creio que tudo que existe sempre tem outro ponto de vista feito por outra pessoa.
    Sobre o que o irmão escreve sobre a Luz, e o seu sentido filosófico é nada mais, nada menos que esplêndido. Gostei muito da resposta do irmão assim como a magnífica resposta do Pr. Guedes. Mais não sei se estou de acordo com os 2 (irmão Renato e Pr. Guedes), mais eu ainda teimo em acreditar que o mal, o pecado, o ódio, e outros sentimentos são na realidade sentimentos que existem não porque foram criados, mas sim pela ausência de outros sentimentos, assim como no exemplo de Einstein da Luz, do Calor, etc….
    No Jardim do Éden Deus disse ao casal que eles não deveriam nem tocar na árvore da ciência do bem e do mal, mas a “falta de obediência” do homem gerou o pecado. Quando você quer apagar o fogo, você usa água, quando quer tirar o ódio do coração alguém tem que implantar o amor, para espantar a tristeza, temos que cultivar a alegria, e assim por diante. Sei que é complicado entender que o pecado é a ausência da obediência em Deus, que o mal é a ausência total de Deus, assim como a tristeza é a ausência total de alegria, a preguiça é a ausência de ânimo para trabalhar, e por aí vai…é a mesma coisa que tentar acreditar na teoria do principio da incerteza de Werner Karl Heisenberg de que existe um outro de você em algum lugar no Universo com a mesma massa porem negativa, ou seja, um – (menos) você em algum lugar…muito estranho né? Mas ele conseguiu provar matematicamente..é mole? E pra ciência a matemática é a verdade suprema, infelizmente. Alguns cientistas cristãos até tentaram dizer que esse – (menos) alguém de Heisenberg poderia ser a alma do homem, mas sem grandes progressos. Deus com certeza não criou o mal, o diabo não tem poder para criar nada, então como o mal existe? E como sabemos, ele iniciou-se no céu, onde no coração de Lúcifer ele tentou ser como Deus.
    A meu ver, acredito que pela falta de temor a Deus, Satanás tentou usurpar o lugar do Criador, e por isso foi lançado em trevas cf. Isaías 14 ; Ezequiel 28:13-19; e Apocalipse 12:4-12. Deus deu ao homem, aos animais e as plantas o poder de multiplicar-se, mas a Satanás Ele não deu tal poder. O Homem também tinha o poder da imortalidade, mas porém perdeu-o após o pecado, assim como Lúcifer perdeu o direito de estar no céu após sua revolta contra Deus. Resumindo; você só pode perder aquilo que você tem, logo depois que você perde, você não tem mais, ou seja, você está num estado de “não possuir mais algo”. É a mesma coisa que um copo cheio e que depois se tornou num copo vazio. É a mesma coisa para o mal, que não foi criado e sim conseqüência da ausência de algo, ou seja, do bem.
    Abraços…Fiquem na Paz do Senhor!

  9. anderfisico@hotmail.com

    Olá caros irmãos RenatoG e Pr. Guedes
    A Paz do Senhor!
    Primeiramente gostaria de expressar a minha alegria em poder dialogar com os irmãos, mentes tão brilhantes e iluminadas de sabedoria por Deus. Creio que tenho muito a aprender com os irmãos, isso é fato. Em resposta ao Pr. Guedes, gostaria de parabenizá-lo por tão maravilhosa resposta. Creio que temos muitos pontos em acordo. Acredito sim que Deus tudo criou cf João 1.1-3, como o irmão também citou. Tanto a água, a luz, e tudo que lógico não caberia na Bíblia de tantas que são, foram criadas por suas mãos. Concordo plenamente com o irmão a respeito das trevas na face do abismo como sendo o estado caótico do princípio da criação, e até a interessante relação com a queda de Lúcifer (algo que até então não tinha pensado). Assim como concordo com a posição do irmão referente a matéria não ser e jamais será eterna. Quanto aos dias da criação eu aceito as duas impóteses (Literários ou Simbólicos), mas acredito mesmo que foram dias literários por alguns motivos como: a frase redundante em Gênesis 1 é a redação: “E foi tarde e manhã do primeiro dia.” Uma frase similar a esta é repetida no final de cada um dos os seis dias da criação. Deus empregou esta redundância para enfatizar como um dia de manhã, tarde e noite como temos hoje. Esta é a verdade do que poderia ser chamado de 24 horas da criação, isto é, dias correspondente ao tempo e intervalo definido como 24 horas. Podemos imaginar também que se Deus criou as plantas e todos os vegetais no 2º dia, como sabemos que elas dependem da luz para criarem seu próprio alimento (fotossíntese), então elas não poderiam esperar milhões ou bilhões de anos para que Deus no 3º Dia Criasse os luminares. Alguns ainda acreditam que na quarta fase criadora Deus abriu o manto de nuvens o suficiente para que a luz direta do Sol caísse sobre a terra e para que tivesse lugar a observação correta dos movimentos do Sol, da Lua e das estrelas. Não se deve entender que o versículo 16 mostra a criação dos corpos celestes pela primeira vez no quarto dia criador; antes, ele nos informa que o Sol, a Lua e as estrelas, criados no primeiro dia como fonte de luz, tinham sido colocados em seus lugares designados por Deus com a idéia de no final das contas funcionarem como indicadores de tempo (‘sinais, estações, dias, anos’) para os observadores terrestres. Outros citam atém mesmo a escrita hebraica para dia de Gênesis 1. como sendo a mesma escrita hebraica para um dia de 24hs em outras passagens Bíblicas. A verdade é que não sabemos ao certo, como outros se Baseiam em 2Pe 3.8 para dizer que são dias simbólicos (Mesmo o contexto descrito por Pedro ser outro). Eu particularmente acredito que sejam de 24hs. O Irmão disse:” Quanto à criação da luz, temos a dizer que o Sol é apenas uma estrela condutora de luz, mas a luz já existia independente da criação do Sol”. Não acretido que o Sol seja apenas uma estrela condutora de Luz, mas sim geradora de Luz. É facil percebermos isso quando estamos na sombra, ou quando o dia tá nublado. A luz que vemos agora, é a Luz criada e emitida pelo Sol. Tal fato se dá pelo motivo de Josué ter que orar a Deus para que o Sol de Detesse em seu lugar e o dia continuasse para que Israel vencesse a batalha Josué 10.12.
    Concordo plenamente com o irmão que a luz de Gênesis 1.3 não era a luz do Sol, mas a criação da própria Luz. Talves Deus possa ter criado todo os planetas e os astros também em Gênesis 1.3, ou talvez não. Já a vida em outros planetas, estou de acordo com o irmão. A vida inteligente ao meu ver seria quase impossível aos olhos humanos, agora vidas microscópicas é quase que possível com a imensidão desse tão belo Universo criado por Deus.
    Abraços….

  10. Pr. Guedes

    RESPOSTA PARA O ANDERSON, O NOSSO IRMÃO ENDERFÍSICO!

    A Paz do Senhor!

    O texto bíblico de Gênesis 1.1 relata que Deus criou os céus e a terra. Essa expressão é totalizadora. Em Colossences 1.15 a seguir, está escrito que Jesus, sendo “a imagem do Deus invisível, (…) criou todas as coisas que ESTÃO nos céus e NA TERRA, VISÍVEIS e invisíveis, sejam tronos, potestades, principados, TUDO FOI CRIADO POR ELE e para Ele e todas as coisas subsistem por Ele”. No Evangelho de João 1.1 ao 3 diz que Ele FEZ (CRIOU) TODAS AS COISAS e “sem Ele NADA do que foi feito (CRIADO) se fez (SE CRIOU)”. Portanto, tudo o que se possa ver no mundo físico (e não ver no mundo espiritual e invisível) foi criado por Deus. A água e a terra existentes no versículo 2 de Gênesis 1 foram criadas no princípio estabelecido na expressão “criou Deus os céus e a terra”. Portanto, não há nada que Deus não possa ter criado (exceto o mal que, conforme já explicamos em outro comentário, originou-se em uma de suas criaturas).

    As trevas é uma referência ao estado caótico do princípio da criação, quando Deus ainda estava criando o universo. Alguns teólogos relacionam essas trevas com a queda de Lúcifer, ou seja, ele teria subvertido o que era belo em caos com a sua queda.

    A face do abismo é uma referência às muitas águas que cobriam a terra, a porção seca, e não à escuridão em si. Como ainda não havia sol, lua e estrelas, é só você imaginar uma noite nublada sem luz da lua e das estrelas.

    A água sendo formada por elementos químicos como dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio não pode ser eterna (ter existido sempre) é elemento pertencente ao mundo físico e foi criada em Gênesis 1. A teoria de que a matéria é eterna não encontra respaldo científico, pois a mesma ciência descreve o universo como um corpo que está envelhecendo. Se está envelhecendo não é eterno.

    Quanto aos 6 dias serem literais ou simbólicos, os criacionistas se dividem em dois grupos mais conhecidos. Os criacionistas da chamada Teoria da Terra Jovem vêem como dias literais de 24 horas, mas os da outra ala, a Teoria da Terra Antiga, alegam que esses dias podem ter durado bilhões de anos. Essa última teoria facilita o entendimento e o diálogo com a ciência, por defender inclusive a existências das eras geológicas e de seres pré-históricos como os dinossauros. O argumento de que não podem ser dias literais faz sentido, posto que o Sol aparecerá somente no quarto dia.

    Quanto à criação da luz, temos a dizer que o Sol é apenas uma estrela condutora de luz, mas a luz já existia independente da criação do Sol. A luz em Gênesis 1.3 não é a luz do Sol, mas procedeu de Deus, como se alguém precisasse de luz para trabalhar e enxergar o que está fazendo. Todavia, essa expressão existe para justificar a pré-existência da luz. Tem a ver com a luz de que falou Einstein (no comentário do RenatoG): “que todas as coisas são produto da luz, todas são lucigênitas e todas podem ser lucificadas”. Agora, a sua pergunta é “E o que dizer da Luz? como Deus pode ter criado a luz antes do Sol, da Lua e das estrelas?” Como? Para responder ao “como”, quanto ao seu poder, leia Isaías 43.13, Ef. 3.20, Jó 2.42, Lc. 1.37. Agora, se você quer uma explicação científica, realmente a ciência revela que a luz tudo precede.

    Você diz: ” Quando se fala que Deus criou o mundo em 6 dias isso pode ter levado 6 anos, 6 décadas, 6 milênios, 6 horas ou até 6 segundos, pois não existia medidor e nem referencial de tempo no ato da criação” Gostei dessa informação não porque no céu não haja medidor de tempo (cronos), mas porque Deus pode fazer todas as coisas, logo, ele poderia teria criado tudo em 6 bilhões de anos ou 6 segundos.

    Quando você diz: “Vida em outros planetas…na Bíblia não há registros que Deus criou vida em outros planetas, mas também não há registros que não as criou, ou seja, pode existir ou não. Eu particularmente não acredito, mas podem existir, talvez como seres microscópicos ou até mais evoluidos que nós. Mas as evidências astronômicas só nos provam que não há”. Eu já penso que existe vida sim, porque a vida é tudo que Deus criou com propósito e creio que Deus criou o cosmos com um propósito bem definido (o fato de eu ainda não saber não significa que não tenha um propósito). Apenas não acredito que exista vida inteligente, porém, a Bíblia deixa claro que existe uma categoria de anjos que governam partes do universo, são chamados domínios ou dominadores.

    Não sou cientista e nem dono da verdade, apenas defendo aquilo que aprendemos. Está sendo muito bom dialogar com você e com o RenatoG.

    Abraço.

  11. Pr. Guedes

    Prezado Renato G, como vai meu amigo?

    Bom seu texto. Já conhecia a história do jovem Einstein, inclusive em vídeo e embora sua opinião seja uma pérola, são pensamentos como esse que negam a existência do mal como realidade em si e a existência do diabo como pessoa e inimigo real. Posso ter entendido errado seu raciocínio (se eu tiver errado me corrija), mas se seguirmos essa linha de pensamento, as trevas não exitem, o que existe é ausência de luz, logo, o mal não existe, o que existe é ausência de bem.

    Entendo que esse é o caminho mais curto para defender a não existência do diabo. Esse anjo que é tratado com pronomes pessoais em Jó capítulos 1 e 2, também em Mateus, Marcos e Lucas (os evangelhos sinópticos) e em João (o quarto evangelho) ele é tratado como uma pessoa, que inclusive dialoga com Cristo e o tenta. Não seria esse modo de pensar que diz que o mal somos nós mesmos, que os demônios são nossas atitudes e que precisamos melhorar nossas atos para expelirmos os demônios que temos em nós?

    Quanto a uma pergunta em seu texto: “Mas como vc pode lutar contra aquilo que não existe? Aquilo que vc não pode ver?” A Bíblia diz em Efésios 6.12 que “a nossa luta não é contra carne e sangue, ou seja, contra os homens, contra o seu próximo, “mas, contra os principados e potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais“. Existe um mundo invisível, espiritual da maldade, eu já tive contato com ele e embora meu testemunho não deva se comparar à explícita doutrina bíblica e ao pensamento e experiência de Paulo, o mal existe!

    Parabéns por seus escritos. Temos muitos irmãos acompanhando esse debate saudável!

    Quero que saiba que concordo em parte com seus textos. Não pense que escrevo para rebater suas opiniões pelo prazer de ser “do contra”, mas, como lhe falei antes, é somente para esclarecer pontos de nossa doutrina!

    Abraço Amigo Renato!

  12. RENATOG

    Existe uma lei que diz que somente o amor dissolve o ódio,
    somente a luz dissolve a escuridão.
    A escuridão é apenas um estado negativo, ela realmente não existe na verdade.
    Como você pode dissolvê-la?
    Você não consegue fazer nada com a escuridão,
    se você quiser fazer alguma coisa com a escuridão, você terá que fazer com a luz.
    Traga a luz para dentro e a escuridão irá embora,
    leve a luz para fora e a escuridão entrará.
    Portanto os professores da moral seguem ensinando uma lei falsa.

    Eles ensinam;
    luta contra a escuridão…luta contra o ódio…luta contra a raiva…luta contra o sexo…
    luta contra isso…luta contra aquilo.
    Mas como vc pode lutar contra aquilo que não existe? Aquilo que vc não pode ver?
    Portanto a abordagem deles, ‘luta contra a escuridão’, está errada.
    Einstein disse:
    “O Mal não existe, o mal é a ausência da presença de Deus”.
    “A escuridão é o nome que damos a ausência total de luz”
    “A escuridão não existe,
    esse é o nome que damos a concepção de algo ou lugar que não possui luz”.

    Se você está ausente de Deus, voce está na escuridão,
    e voce não pode lutar contra aquilo que não existe, então,
    ‘Não lute contra a escuridão’
    O ódio é escuridão, o sexo desregrado é escuridão, o ciúme é escuridão, a cobiça é escuridão e a raiva é escuridão.
    Traga luz para dentro, e a escuridão irá embora.

    Mas como a luz pode ser trazida para dentro?
    Torne-se, mais consciente, alerta, atento, desperto, vigilante, mais educado,
    e amoroso com todos.
    É assim que a luz é trazida para dentro.
    Escreveu tbm o velho Einstein,
    que todas as coisas são produto da luz, todas são lucigênitas
    e todas podem ser lucificadas.

    A intensificação da nossa luz, depende da nossa concientização de que trazemos dentro de nós mesmos (independente de religiões) o reino de Deus, ao qual Jesus ensinou em palavras, e exemplificou em seus atos.

    “Eu sou a luz do mundo, vós sois a luz do mundo”
    Jesus
    Abrço amigos

  13. anderfisico@hotmail.com

    Caro Renato e Pr. Guedes.

    Venho acompanhando os comentários que os amigos veêm postando nessa página do site. E o que me chamou a atenção foi o questionamento do Renato sobre o que Deus criou, ou seja, Deus criou todas as coisas? Vamos examinar algumas evidências bíblicas:
    Ao meu ver existem coisas que Deus criou e coisas que a Bíblia não evidência que foram criação de Deus (ou seja, Deus pode ter criado ou não). Na realidade não se tratam de criação mas sim do oposto da criação. Vejamos:
    Em Gênesis 1.2 a Bíblia nos fala que havia trevas, ou escuridão, ou noite, como queiram chamar, na face do abismo…quem criou as trevas? ou elas sempre estavam lá?
    A Bíblia não é clara nesse sentido, assim como as águas…em nenhum momento da narrativa da criação a bíblia fala que Deus criou as águas, então quem as criou? elas sempre existiram? Quando se fala que Deus criou tudo que há na terra em 6 dias e no 7º descansou, temos que ter em mente que esses dias são apenas em sentido figurado para que o homem pudesse entender como se deu a criação..não podemos falar que eram dias de 24hs, pois como sabemos o Sol que é nosso referencial de Tempo só foi criado no 4º dia. E o que dizer da Luz? como Deus pode ter criado a luz antes do Sol, da Lua e das estrelas?, lembre-se que a luz foi criada no 1º dia. Quando se fala que Deus criou o mundo em 6 dias isso pode ter levado 6 anos, 6 décadas, 6 milênios, 6 horas ou até 6 segundos, pois não existia medidor e nem referencial de tempo no ato da criação. Assim como dizemos que Deus descançou no 7º dia não porque estava cançado, mas para dar o exemplo de que nem tudo é só trabalho. Voltando aos elementos da criação, ao meu ver tudo aquilo que não está explicito na Bíblia pode ser algo de questionamentos, por exemplo: Vida em outros planetas…na Bíblia não há registros que Deus criou vida em outros planetas, mas também não há registros que não as criou, ou seja, pode existir ou não. Eu particularmente não acredito, mas podem existir, talvez como seres microscópicos ou até mais evoluidos que nós. Mas as evidências astronômicas só nos provam que não há.
    Certa feita durante uma conferência em Berlim um professor desafiou seus alunos com essa pergunta:
    “Deus criou tudo que existe”?
    um aluno respondeu valentemente: “sim, Ele criou”
    O Professor respondeu:
    “Se Deus criou tudo, então Deus criou o mal, pois o mal existe, e partindo do preceito de que nossas obras são um reflexo de nós mesmo, então Deus é mau?”
    Houve um silencio total na sala e o professor já se regozijava quando um jovem ao fundo da sala pediu a palavra.
    “Professor posso fazer uma pergunta?”
    “Sim” disse o professor.
    O Jovem disse:
    “Professor o frio existe?”
    O Professor disse: “Claro que existe, ou por acaso você nunca sentiu frio?”
    O Jovem disse: ” De fato professor o frio não existe, segundo as Leis da Física, o que consideramos frio, na realidade é a ausência de calor. Todo o corpo ou objeto é suscetível de estudo quando possui ou transmite energia, o calor é o que faz com que esse corpo tenha ou transmita energia. O zero absoluto é a ausência total de calor, todos os corpos ficam inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe. Nós criamos essa expressão para definirmos quando não possuimos calor.”
    “E Existe escuridão professor?”
    O Professor disse: ” Sim. existe”
    E o Jovem: “Não professor, a escuridão não existe. Na realidade a escuridão é o nome que damos a ausência total de luz. A luz pode ser estudada, a escuridão não. Até existe o prisma de Nichols onde existe diversas cores de luz, menos a preta, porque a escuridão não existe. Um único feixe de luz atravessa toda a escuridão e ilumina a superfície onde ele se depara. a Escuridão não existe é o nome que damos a concepção de algo ou lugar que não possui luz. e por fim ele pergunta
    “E o mal existe professor?”
    E o professor diz: “Claro que existe, vemos estupros, violência, assaltos, tudo isso são coisas do mal.”
    E o Jovem Respode: “O Mal não existe professor, pelo menos por si só. É como nos casos anteriores, o mal é a ausência total da presença de Deus. Deus não criou o mal, o mal é o nome que damos aquilo ou aquele que possui a ausência total de Deus. Não é como o amor, ou a fé, assim como a luz ou o calor.”
    Essa história aconteceu na realidade e o jovem protagonista era Albert Einstein.
    Creio que essa história possa esclarecer suas idéias sobra a criação.
    Que Deus abençõem os irmãos

  14. rochagean

    esti forum de discussaõ e um dos melhores que ja li na rede. esti renato e um individuo muito inteligente. e uma pena nao ser cristão pois e de homens assim que precisamos na obra usando tudo isso. afavor de cristo . JESUS TI AMA RENATO

  15. Pr. Guedes

    Prezado Amigo RenatoG,

    Também não tenho a intenção de criar um clima de animosidade entre nós, somente pretendo elucidar, tanto para você como para os demais usuários, leitores de nossos comentários, pontos doutrinários e teológicos vigentes em nossas igrejas evangélicas.

    Deus não é à sua imagem e semelhança, mas você o é dEle. Pergunto: Os filhos parecem com os pais ou os pais com os filhos? Quem recebe herança de quem? Não leva os espermatozóides 50% da carga genética do pai e outros 50% os concede a mãe? Ou, segundo a 2ª. Lei de Mendel, um dos dois (macho ou fêmea) é determinante na formação das características genéticas do filho? Assim, são os filhos que se parecem com os pais. Essas faculdades da personalidade (intelecto, emoção e vontade) são plenas em Deus e sombras em nós. NEle, essas faculdades têm perfeito equilíbrio, enquanto que em nós vive em constante desequilíbrio, sendo que aquele que consegue verdadeiro equilíbrio entre pensamento, emoção e vontade, perto está da perfeição. Ele não pensa como eu, sente como eu ou é livre como eu, mas, eu é que penso, sinto, projeto e sou como Ele. Ele veio primeiro e nós (você e eu) depois, nós herdamos, recebemos dEle por que Ele quis nos dá. Eu me aperfeiçôo nEle, buscando ser somo Ele, me espelho nEle.

    Quanto à eternidade de Deus, sim, somente Ele é Eterno, sem começo ou fim de dias. Todas as outras coisas, inclusive o fogo eterno, existirão para sempre, mas não existiram sempre. A eternidade em Deus é infinitude com relação ao tempo e isso tem a ver com eterno passado e eterno futuro. Escrevi anteriormente, que somos imortais ou imortalizados, mas somente Deus é eterno, porque o conceito de eternidade em Deus, em Teologia, é diferente do nosso. Você não está errado, pois covencionou-se chamar eternidade tudo o que não tem fim, mas o que não tem fim é infinito e não eterno. Penso que não devemos demorar muito com esse assunto, pois no senso comum, essa questão é apenas semântica.

    Quanto à criação do mal, é realmente um problema dos mais difíceis de responder, visto que o Deus bondoso não poderia criar o mal. A Bíblia diz em Isaías que Deus cria o mal, mas o contexto ali aponta para guerras e catástrofes naturais e não o mal em si. A resposta da Teologia é que o mal se originou no coração de uma de suas criaturas, conhecida como Lúcifer (termo que não existe nos originais da Bíblia, mas trata-se de uma inserção latina), que fez mau uso de seu livre-arbítrio, se exaltou em seu coração e tentou usurpar o lugar de Deus (mas, isso você já sabe). Logo, desse ponto de vista, Deus não criou o mal e nem poderia.

    Percebe-se claramente sua inclinação para um “evangelho new age”, com seus positivos e negativos, luzes e sombras, etc. Deus criou as coisas boas e o mundo perfeito, todavia, o mal entrou no mundo criado através do pecado de Lúcifer, na esfera celeste, e de Adão e Eva na esfera terrena e humana. O Gênesis mostra claramente que o homem era herbívoro, assim como os animais, assim não seriam ferozes, carnívoros. Até com a questão dos espinhos a Bíblia se preocupou quando disse em Genesis que por causa do pecado do homem a terra seria maldita, produzindo espinhos. Aliás, essa é uma das questões mais importantes do criacionismo: que Deus criou o mundo perfeito e o mal (leia-se pecado) o tornou caótico, enquanto os evolucionistas dizem que o mundo foi criado imperfeito, mas caminha para a perfeição, através da evolução.

    Ainda quanto ao seu outro comentário acerca do anticristo, as evidências são grandes, principalmente devido à geografia inalterada dos sítios romanos (os sete montes ou colinas). A interpretação das expressões traduzidas em números romanos é negada pela igreja católica. É corrente nos círculos teológicos que são muitos os anticristos no decorrer da história e estes, na verdade, prepararão o caminho para “o” Anticristo, uma espécie de Nero redivivo. Também é destacado que haverá um falso profeta (a besta religiosa) cujas características muito bem descritas por você recaem sobre a cúria romana. Assim como Cristo foi antecedido por João Batista, a ação do anticristo será precedida pelo falso profeta. Ainda há outra interpretação: O diabo querendo o lugar do Pai, o anticristo querendo o lugar de Cristo e o falso profeta, a besta religiosa, querendo o lugar do Espírito Santo. Ou seja, uma trindade satânica. Eu, particularmente não acredito em coincidências. Há ainda uma outra evidência fortíssima: O Apocalipse descreve uma besta vestida de púrpura e de escarlata: as cores usadas pelos líderes da igreja em questão em determinadas reuniões. Aliás, essa igreja e o CMI – Conselho Mundial de Igrejas – dialogam com o Evolucionismo e estão alinhando todas as religiões com a New Age, Religiões Orientais e outras que se abrem ao ecumenismo para entregar seu “reino” ao anticristo. Basta ver os programas que estão sendo veiculados na Rede Globo, por exemplo: um dia fala o pastor da igreja evangélica, noutro dia a mensagem do rabino judeu, noutro ainda o monge budista, o pai de santo, o padre, o muçulmano, ou o líder de outra religião qualquer.

    Abraço meu amigo.

  16. RENATOG

    Amigo Guedes, voce disse muito bem!
    A Bíblia diz que aquele que nega o Pai não tem o Filho e aquele que nega o Filho não tem o Pai e esse é o espírito do anticristo.

    Veja bem amigo Guedes,
    vou dar minha contribuição com relação a essa historia de anticristo.
    A religião romana é uma instituição em que predominam o simbolo e o misterio.
    Todos os seus sacramentos são sinais:
    o batismo é um sinal, a crisma é um sinal, o casamento é um sinal.
    Enfim, todos os seus ritos não passam de sinais dos dogmas decretados pelos papas e pelos concilios, dogmas que tem por explicação final: MISTÉRIO!
    O “deus” concebido pelo catolicismo não passa de um MISTÉRIO.
    Em deus há tres pessoas, que formam o misterio da santissima trindade.
    Como há muitos misterios, os sinais tbm são muitos.
    O batismo como um sinal na cabeça, a crisma, com um sinal na face,
    e o casamento com um sinal na mão.
    Os sacerdotes são assinalados na cabeça,com a tonsuraque representa a auréula da santidade.
    Os mais graduados como os monsenhores e bispos trazem o anel na mão direita, para que possam exercer o seu comércio.
    Quer dizer, nas suas relaçoes religiosas é indispensavel o SINAL.
    Por exemplo:
    um homem ou mulher que não sejam batizados ou não sejam catolicos, não podem participar dos sacramentos, nem mesmo indiretamente, como para batizar uma criança.
    O que não tiver ordens, anel ou tonsura, não pode ministrar “as graças de deus”.
    É preciso ter o nome da BESTA ou o seu numero, que é 666.

    Pois bem, Roma é a unica cidade do mundo assentada sobre sete montes.
    E o anjo revela que as sete cabeças são sete montes, onde esta sentada a mulher.
    ROMA em hebraico é ROMIITH.
    Some amigo Guedes as letras- algarismos, usadas em hebraico, e veja que coincidem exatamente com a revelação do amigo apóstolo.
    R O M I I TH
    200 + 6 + 40 + 10 + 10 + 400 = 666
    Mas ele diz que tbm esse é o numero de um homem.
    Todo mundo sabe que o PAPA se intitula:
    VICARIVS GENERALIS DEI IN TERRIS
    (Vigário general de deus na terra)
    VICARIVS FILII DEI
    (Vigário do filho de deus)
    DVX CLERI
    (principe chefe do clero)
    A proveitando apenas as letras que tem valor como algarismos romanos, temos:
    Do primeiro:
    V I C I V L I D I I I
    5+ 1+ 100+ 1+5 +50+1 +500+1+1+1 = 666
    Do segundo:
    V I C I V I L I I D I
    5+ 1+ 100+ 1+ 5 +1+ 50+ 1 + 1+ 500+ 1 = 666
    D o terceiro:
    D V X C L I
    500+ 5+ 10+ 100+ 50+ 1 = 666
    O idioma que a igreja de Roma usa em seus atos oficiais é o latino,
    e S.Irineu, discipulo de policarpo lembra o nome grego LATEINOS, isto é latino.
    L A T E I N O S
    30+ 1 +300+ 5+ 1+ 50+70+200 = 666
    TEITAM (grego) significa satanas.
    T E I T A N
    300+5+ 10+ 300+1+ 50 = 666
    Satanás, como vc sabe, é uma expresão biblica que longe de intitular um ente eternamente voltado ao mal, quer dizer adversário, inimigo do bem e da verdade.
    Como vc pode negar o pai…como vc pode negar o filho?
    A formula para se tornar um anticristo, ou antipai é muito facil.
    Pegue o evangelho redentor e faça nele alterações que se ajustem ao reino que voce deseja construir na terra, em nome do pai do filho e do espirito santo….amem!
    Não existe anticristo, mas sim anticristos, são muitos, e a maioria esta justamente no seio de instituiçoes religiosas.
    Instituiçoes que ajustam o evangelho redentor ao reino do mundo, as riquesas temporais ao qual o mestre disse que a traça roi, a ferrugem consome, e os ladrões minam.
    Mas eles não estão mais preocupados com a traça e a ferrugem, esse problema a ciencia já resolveu pra eles.
    Vc pode comprar um bom inseticida, e um oleo lubrificante na esquina da sua casa.
    Agora so falta encontrar uma solução eficiente para os ladrões.
    Então o reino da terra estará completo.

    Abrço amigo Guedes.

  17. RENATOG

    Amigo Guedes, voce disse:
    O Deus da Bíblia é uma Pessoa( como eu) com intelecto,(como eu) emoções,(como eu) vontades,(como eu) livre(como posso ser) consciente de Si mesmo, (como eu posso ser um dia tbm) com propósitos bem definidos(como eu) e que se relaciona com suas criaturas(como eu)
    logo…deus é minha própria imagem e semelhança…. ou não?
    Voce disse:
    Somente Ele tem o título de O Eterno, pois só Ele não tem começo ou fim de dias.
    Mas se somente deus é eterno…então para quem ele criou o fogo eterno?
    Se ele promete o paraiso para os bons, e o fogo “eterno” para quem é mal,
    devemos concluir, que como deus, temos tbm um espirito eterno….ou não?
    Voce disse:
    Deus criou todas as coisas, criou todas as coisas pelo poder de Sua Palavra.
    Quando vc diz todas as coisas significa, dia e noite, flor e espinho, a serpente e o veneno,
    o doce e o amargo, alegria e tristeza, o bem e o mal, o polo positivo e negativo?
    Se não for assim, vc não pode dizer que ele criou todas as coisas,
    vc deve dizer que ele criou ‘quase’ todas as coisas, e não todas as coisas.
    Todas as coisas signfica ‘tudo’……..ou não?
    Por favor não me leve a mal! Porque não tenho intenção nenhuma em lhe desagradar.
    Apenas estou postando aki o que eu penso a respeito da vida, e sobre deus.

    Abraço Guedes

  18. Pr. Guedes

    Prezado Renato,

    Muito interessante tudo o que você escreveu, mas trata-se de filosofia gnóstica, barata e antibíblica. Tudo muito romântico, porém, prefiro a Revelação Bíblica à sutileza e beleza de suas palavras, que tentam explicar o mundo a partir de um Deus que é nada. O mundo na sua ótica nada mais é que uma emanação de Deus (gnosticismo e bramanismo), pura energia que expande por não poder se conter em si mesma e por isso preenche os vazios. Seu deus é um deus impessoal, pura energia criativa. O Deus da Bíblia é uma Pessoa com intelecto, emoções, vontades, livre, consciente de Si mesmo, com propósitos bem definidos e que se relaciona com suas criaturas. O modo como você vê Deus é equivocada porque você O vê como a união da dança com o dançarino, ou seja, um não existe sem o outro, no entanto, uma coisa é a dança e outra é o dançarino. Nossa crença em Deus é exatamente o inverso: Deus É mesmo que tudo deixe de existir, isto é, Ele existe independentemente de sua criação. Ele é Auto-Existente. O deus que você invoca floresce como a árvore e explode na flor…Poético. Ora, essa é a questão que frisei no último comentário: a negação do Deus Pessoal.

    Ao contrário do seu lirismo, Deus ao criar estava em plena atividade e não no estado de não-atividade, pois ao criar todas as coisas demonstra em seu amor e poder, um poder ainda maior: o poder de amar. Por fim, Deus não é um processo. Ele é perfeito e completo em em Si Mesmo.

    Abraço.

  19. RENATOG

    Deus não fez coisa alguma.
    Quando você pensa que ele criou o mundo, esta criando a imagem dele de acordo consigo mesmo.
    Você não consegue ficar sem fazer alguma coisa, então fica impaciente, incomodado.
    Assim você imagina Deus também como um criador…
    A bíblia diz que Deus criou o homem à sua própria imagem.
    Parece que o inverso é o caso:
    O homem criou Deus à sua própria imagem.
    Como você não consegue ficar sem ocupação, você pensa:
    O que Deus faria se ele não estivesse criando o mundo?
    E como você fica cansado quando faz as coisas, você pensa que Deus também deve ter ficado cansado depois dos seis dias de trabalho, então, no sétimo dia, ele descansou.
    Isto é antropomorfismo.
    Você está pensando a respeito de Deus, exatamente como você pensa a respeito de si mesmo.
    Não, Deus não criou o mundo;
    O mundo surge a partir da sua não-atividade, o mundo surge a partir do seu não-fazer.
    O mundo é um florescimento de Deus, assim como acontece com uma árvore.
    Você acha que uma árvore está criando as flores? que ela está se esforçando, fazendo exercícios, planejando, consultando os especialistas?
    A árvore não está fazendo coisa alguma.
    A árvore simplesmente está ali, sem ocupação. Em estado de não-ocupação,
    as flores desabrocham naturalmente.
    Se algum dia as árvores tornarem-se tolas, quanto os homens, e começarem a tentar provocar o aparecimento das flores, então as flores deixarão de aparecer.
    Elas deixarão de aparecer porque elas só aparecem sem esforço.
    Você consegue ver algum esforço nela? O próprio ser de uma flor é sem esforço, ela simplesmente se abre.
    Mas não conseguimos conceber isto. As aves cantando pela manhã…
    Você acha que elas foram ao mestre para aprender?
    Você acha que elas estão fazendo alguma coisa de manhã, quando elas começam a cantar?
    Não, nada disso, o sol nasce e a canção surge do nada.
    O maior milagre do mundo é que Deus criou sem ter feito coisa alguma. É do nada.
    Se você me perguntar se Deus criou o mundo…
    Em primeiro lugar ele não é um ‘criador’, mas ‘uma criatividade’…
    ainda que usemos essa velha expressão.
    Deus criou o mundo não porque estava infeliz, e sim porque estava tão feliz que a criação foi um transbordamento, pois ele tinha felicidade demais.
    A árvore está florindo lá no jardim, não porque ela esteja infeliz.
    A flor surge apenas quando a árvore tem muito para compartilhar e não sabe o que fazer com esse muito, a flor é um transbordamento.
    Quando a árvore não está bem alimentada, não está bem aguada, não recebeu a quantidade certa de raios solares, de cuidados e amor, ela não floresce,
    O florescimento é um esplendor,
    e só acontece quando você dispõe de muito mais, do que necessita.
    Sempre que você dispõe de muito, o que você faz?
    Aquilo se torna um peso, uma sobrecarga, aquilo tem que ser liberado.
    A árvore explode e floresce, ela chega ao seu momento de esplendor.
    O mundo é o esplendor de Deus, um florescimento. Ele tem tanto… O que fazer com isso?
    Ele compartilha, ele coloca para fora, ele começa a expandir-se.
    Deus é um criador como um dançarino:
    A dança e o dançarino são um. Se o dançarino pára, a dança pára.
    Você não consegue separar a dança do dançarino, você não pode dizer ao dançarino,
    ‘Dê a sua dança para mim, eu vou levá-la para casa. Eu quero comprá-la.’
    A dança não pode ser vendida. Ela é uma das coisas mais espirituais do mundo porque ela não pode ser vendida. Você não pode carregá-la, você não pode fazer dela uma mercadoria.
    Quando o dançarino está dançando, ela está ali;
    quando o dançarino pára, ela desaparece como se nunca tivesse existido.
    Deus é criatividade.
    Ele está continuamente criando, Deus não é um evento, ele é um processo.
    Deus não é ‘alguém’, ele é ninguém. Deus não é ‘alguma coisa’, ele é nada. Ele é um vazio criativo,
    Apenas o nada pode ser infinito, ‘alguma coisa’ sempre é finita.

    Abraço amigo Guedes.

  20. Pr. Guedes

    Prezado Renato G,

    Infelizmente seus comentários estão se tornando um tanto ácidos outra vez e até certo ponto irônicos, desprovidos da inteligência que observamos em outras ocasiões.

    Ninguém criou Deus. Ele é incriado e incausado, tendo sua origem e a base de sua existência em Si mesmo, por isso somente Ele tem o título de O Eterno, pois só Ele não tem começo ou fim de dias. Nós somos no máximo seres imorais, imortalizados inclusive devido ao espírito que soprou em nossas narinas (Gênesis, capítulos 1 e 2). Não fosse o espírito de vida que nos dera e seríamos irracionais como os animais. O que o racionalismo e a lógica não permitem ao homem natural perceber é que Deus criou todas as coisas em santo amor, ou seja, Deus não criou por que sentisse falta ou por que estivesse assentado em ócio solitátio, mas por que queria dividir seu poder de governar o mundo com outras criaturas. Como seria bom se todos tivessem essa visão de mundo. Criar para governar sozinho seria egoísmo, uma falha lamentável no caráter de um Deus que é descrito como AMOR e PERFEITO, logo, em santo amor tudo criou, sustenta e dirige (A. B. Langston).

    Para nós cristãos a Auto-Existência é um atributo inato, natural, absoluto da Pessoa de Deus e incomunicável às suas criaturas (ou à natureza se preferir). Pois é exatamente assim que Deus se revela a Moisés em Êxodo 3 “Eu Sou o Que Sou” ou “Eu Serei o Que Eu quiser Ser” ou ainda: “Eu Sou Aquele Que É”. Em João 8.58 Jesus diz: “Antes que Abraão existisse, EU SOU”. Sabemos que tudo o que existe teve início na existência, mas o Deus Auto-Existente, simplesmente É. Abraão existiu, mas Deus é.

    Deus criou todas as coisas pelo poder de Sua Palavra e trouxe todas as coisas à existência, a partir do nada (Hebreus 11.3). De fato, os homens sem Deus precisam criar deuses, haja vista termos sido criados com espiritualidade, faculdade inata no ser humano e que justifica a busca pelo sagrado em todas as culturas e civilizações. Outrossim, o homem não perde a dignidade por ter sido criado e foi pensando nisso que Deus o colocou como a coroa de Sua criação, Sua obra prima, (“Façamos o homem à nossa imagem e semelhança”) dando a ele Sua Imagem e Semelhança, raciocínio, para governar sobre as outras criaturas. Onde está a indignidade?

    Qualquer pessoa inteligente saberá que tudo que se origina em Kronos (no tempo que pode ser medido) tem que ter um começo, seja um, mil ou quatro mil anos. Precisou existir em um determinado ponto da cronologia, da história. Dou Glória a Deus que começou há cerca de quatro mil anos, antes não houvera começado e eu não teria existido para viver para Ele e glorifica-Lo com a minha vida. Contudo, aqueles que dizem ser fruto da existência auto gerada, negam o Criador, Pessoal, Transcendente, Imanente, Incausado, Incriado e Auto-Existente. A Bíblia diz que aquele que nega o Pai não tem o Filho e aquele que nega o Filho não tem o Pai e esse é o espírito do anticristo (I João 2.22,23).

    A propósito a Bíblia não revela o que Deus fazia antes de criar o mundo conhecido por nós, todavia, sendo Deus perfeito em Si Mesmo e relacionando-se em Trindade Perfeita, jamais sofreu de solidão ou os efeitos do ócio. Deus sempre viveu em perfeito estado de amor, relacionando-se consigo mesmo em Trindade.

    Abraço.

  21. RENATOG

    Precisamos de um Deus para criar o mundo,
    porque aprendemos que sem ninguém para criar, nada pode ser criado.
    Sempre nos ensinaram que nada pode ser criado sem um criador.
    Então… Quem criou Deus?
    Se eles disséssem que Deus a, foi criado por Deus b, teriam mais problemas
    então o Deus c, Deus d, e, f, g, h, e o alfabeto todo.
    Quando chegasem ao x, y, z nada ficaria resolvido…quem teria criado o Deus z?
    A existencia é autogerada, ela sempre esteve aqui, e sempre vai estar aqui,
    criação e destruição não existem.
    A existencia passa por evoluções, mas sempre permanece.

    Se Deus é o criador, então ele tem que criar a partir de alguma coisa.
    Ele teve que fazer o homem como uma estátua, então primeiro ele fez o homem da lama e depois soprou a vida nele.
    Mas se foi assim, o homem perde toda a dignidade e se Deus é o criador do homem e de tudo mais, a idéia toda é cômica porque o que ele esteve fazendo por toda a eternidade antes de criar o homem e o universo?
    De acordo com o Cristianismo, Deus criou o homem apenas quatro mil e quatro anos antes de Jesus Cristo.
    Assim, o que ele esteve fazendo por toda a eternidade?

    Abrço amigos!

  22. Carlos Alberto de Jesus D

    Acredito que devido a incapacidade humana de entender o espiritual; a causa ou efeito da existência; não encontrando meios de sustentar baseado em provas cabalmente aceitas em anologia a ordem científica com a teológica a existência divina de Deus, possibilita multiplicidades de sentido para algo que é visivelmente aceito aos olhos espirituais ante a Biblia Sagrada.
    Os textos Bíblicos são claros, Deus existe e não precisa provar sua existência a criatura, obra perfeita de suas mãos, que decaiu da divindade por sua própria vontade posterior a sua criação; conforme Gn “Façamos o homem a nossa imagem e semelhança”; torna-se um verdadeiro mistério para o que a ciência coloca como afirmação da criação e modelo de um criador.
    Entretanto é salutar comentar que até a presente data nenhuma das teses sobre a criação conseguiu demonstrar como pode a matéria evoluir-se ou auto-criar-se do nada; até o momento o que temos são meras conjecturas e abstrações para a negação do que é de fato verdadeiro ao mundo cristão, Deus existe; em outras palavras é como o ar que respiramos não precisamos vê-lo para sentí-lo.
    Enfim, toda argumentação a titulo de conhecimento é valida, pois, acreditamos ser o propósito de Deus, conforme 2Pe3:9, que ninguem pereça e todos se salvem; portanto, esta busca pela verdade fática do criador de um modo científico, ainda que notoriamente ser uma necessidade para um pequeno grupo de pessoas, tornando-se imperioso o modo de tentar compreender e entender Deus em sua primazia, poder, majestade e glória.

  23. Pr. Guedes

    Prezado RenatoG,

    Primeiro quero agradecer por dirigir a palavra a mim, chamando-me de amigo e em segundo lugar quero lhe dizer que entendi o “menino Guedes” como uma forma de expressão carinhosa de sua parte.

    Os criacionistas, como eu, entendem que a Teoria da Evolução, pretende anular a ideia de um Deus Criador Pessoal. Já existe uma vertente no meio religioso que aborda as duas coisas, trata-se do criacionismo evolucionista, uma aproximação dos dois conceitos, defendido por teólogos protestantes liberais e por boa parte da igreja católica, ou melhor, pela cúpula católica e seus mestres, baseados nos ensinos de Pierre Teilhard de Chardin, padre filósofo e paleontólogo do século XIX.

    Os evolucionistas vêem a cosmogonia da seguinte forma: o mundo foi feito imperfeito e por isso está evoluindo para melhor (aqui vemos sombras do Iluminismo). Os criacionistas, por sua vez, entendem que o mundo foi criado perfeito e que a presença do mal é que trouxe o caos, causando dano à obra anteriormente perfeita. Esta é exatamente a visão bíblica do homem: criado à imagem e semelhança de Deus, teve essa imagem e semelhança diretamente afetada pela desobediência, isto é, pela presença do pecado no mundo.

    O fato de Deus haver criado o mundo e “descansado” no sétimo dia, não significa que Ele tenha cruzado os braços, posto que em João 5.17 Jesus disse “Meu Pai trabalha até agora e eu trabalho também”. Em Deus encontramos a perfeição, nEle estaremos evoluindo (crescendo em amor, fé, esperança e conhecimento) e com Ele estaremos sempre trabalhando na construção do universo. Portanto, entendo que dentro do ambiente da criação há espaço para a evolução, não de espécies em mutações, mas, sim, dentro da própria espécie humana: o homem pode melhorar – evolução, ou piorar – involução. Isso depende muito de como ele enxerga Deus e o próximo, e foi isso o que Cristo veio nos ensinar: amar a Deus com toda a sua força, inteligência, alma, coração e o próximo como a si mesmo. Quem entende isso não precisa de outra lei – a lei do amor é perfeita!

    A melhor forma de crescimento ou de evolução que o homem pode experimentar na existência humana, na esfera terrena, está no campo do espírito e dos sentimentos. Gostei da sua ilustração sobre a lagarta e a borboleta no comentário anterior a esse. Pois bem, eu era uma lagarta feia que se arrastava pelo chão, comia pó (como a serpente), foi assim que o pecado me deixou: viciado, degenerado, visão distorcida acerca de Deus, do próximo e do mundo, totalmente cego. Mas, com a descoberta da fé (através da Palavra) e com vinda do conhecimento de Deus (revelado de sua forma mais perfeita em Cristo), cri e tornei-me uma borboleta. Logo, a evolução vista desse prisma, é possível!

    Como bom estudioso que você é, deve saber que a obra Origem das Espécies, de autoria do Darwin, traz cerca de oitenta vezes a expressão “talvez” (ou termos relacionados), que sua teoria caiu em descrédito no círculo científico há muito tempo e que nem o próprio tinha convicções acerca do que defendia, tendo suposições sobre o assunto e não a certeza dos fatos. Na realidade, com a ascensão do humanismo, Deus foi relegado a um patamar inferior no período pós-renascentista e o mundo da época, embalado mais tarde pelo pensamento racional do Iluminismo, estava preparado para abraçar quaisquer outras teorias que negassem ou refutassem o conceito de um Deus Criador Pessoal. A Bíblia foi tida como livro comum, posto que sendo anterior à era científica, ou seja, das descobertas científicas, não poderia ser comprovado como verdade. Ora, esse era o pensamento racional desde os dias de Descartes (O Método da Dúvida – Dubito, ergo cogito, ergo sum). Portanto, o mundo estava preparado espiritual e intelectualmente para abraçar o novo sem Deus ou um Deus que não interviesse, isto é, o Deus do Deísmo, que cria todas as coisas, mas entrega suas criaturas às leis da matemática, da química, da física e da biologia, por exemplo: aí surgiu a teoria da evolução com todas as suas incongruências e logo foi aceita visto que o pensamento da época era um pensamento antropocêntrico, centrado no homem, e com ênfase na razão, portanto, autônomo, divorciado de Deus e da Revelação em Sua Palavra.

    Obrigado pelos elogios no final de seu comentário e apesar das diferenças do modo de vermos a questão, somos amigos!

    Meu amigo,
    Que Deus, o Deus Criador, o Deus Pessoal, Transcendente e Imanente, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, abençoe sua vida e sua casa!

    Abraço.

  24. RENATOG

    Vc pode não ter olhado por este ângulo que vou falar…
    talvez ninguem tenha tentado olhar por este ângulo.
    Os cristãos dizem que Deus criou o mundo.
    De fato, a hipotese de Deus é necessaria para a criação…e o mundo esta aí,
    alguem deve tê-lo criado.
    Quem algum dia o criou?…Este criador é Deus.
    Mas, vc consegue perceber a implicação?
    Se o mundo é criado, então não pode haver evolução.
    A evolução significa que a criação continua.
    Veja a historia cristã.

    Deus criou o mundo em 6 dias…e no sétimo dia ele descansou.
    Desde estão ele tem descansado…e toda a criação estava completa.
    Em 6 dias!
    A partir daí, de onde a evolução pode ter uma possibilidade?
    Criação significa finalização…o ponto final já chegou, no sexto dia.
    O ponto final…e após isso não há possibilidade de evolução.
    A evolução implica que a criação não esteja completa,
    portanto, a possibilidade de evolução.
    Mas Deus não pode criar um mundo incompleto,
    Isso iria contra a natureza de Deus.
    Ele é perfeito…e tudo aquilo que ele faz é perfeito.
    Nem ele esta evoluindo, nem o mundo esta evoluindo.
    Tudo estará parado, morto.

    Esta é a razão porque os Papas eram contra Charles Darwin.
    Porque este homem estava trazendo uma ideia, que iria
    matar Deus, mais cedo ou mais tarde.
    Mas essa teoria não acaba com Deus, muito pelo contrario, o engrandece ainda mais.
    Esses papas foram, de certo modo, muito perceptivos,
    eles puderam ver as implicaçoes a longo prazo da ideia da evolução.
    Normalmente vc não iria conectar criação e evolução,
    que conexão há ali entre Deus e Charles Darwin?
    Há conexão sim!
    Charles Darwin esta dizendo que a criação é um processo em andamento.
    Que a existencia é sempre imperfeita, que nunca será perfeita,
    e somente assim ela poderá continuar evoluindo…atingindo novos picos, novas dimensões,
    abrindo novas portas, novas possibilidades.

    Deus terminou o seu trabalho em 6 dias, e não muito depois, quatro mil e quatro anos antes
    de Jesus Cristo nascer, deve ter sido 1 de janeiro…segunda feira.
    Porque nos demos um jeito de encaixar Deus em tudo que NÓS criamos.
    Ele tem que seguir os nossos calendários.
    Se vc me perguntar, eu diria que deve ter sido segunda feira…primeiro de abril.
    Porque esse dia parece ser muito apropriado para praticar tal ato…
    criar uma existencia completamente já pronta.

    Se a evolução se tornar impossivel, a vida perde todo o seu sentido.

    Ohhh colega!…To gostando muito dos temas que vc vem publicando no site!
    Parabens!..Abço poce…menino Guedes.

  25. RENATOG

    O homem é o produto do trabalho do aperfeiçoamento gradual da Natureza,
    semelhante a qualquer outra unidade que vive na Terra.
    Mas isto é apenas com referência ao corpo.
    Aquilo que vive e pensa no homem e sobrevive a essa forma, eu chamo de
    “Eterno Peregrino”.
    O corpo acompanha a evolução do espirito, quanto mais depurado um espirito,
    mais leve e sutil será seu corpo material, quanto menos depurado, mais pesado e grosseiro.
    Aqui na terra nos ainda rastejamos como lagartas.
    A lagarta destrói os jardins, as árvores, as folhas.
    A lagarta come durante algumas semanas, de repente, passa a não comer mais,
    fica num estado de silêncio, como se estivesse doente, como se fosse morrer.
    Depois ela vai para um local sossegado… e logo já não é mais lagarta!
    Aparece outra coisa que nos chamamos Crisálida.
    Depois de algumas semanas, nem a lagarta e nem a crisálida estão lá.
    O que é que está lá? Uma borboleta!
    A borboleta não é nada parecida com uma lagarta, tem quatro asas lindas,e seis perninhas.
    A lagarta não tem pernas, tem uns “toquinhos”p/ se agarrar.
    A borboleta tem dois olhos hemisféricos.
    Ela não pode mover os olhos como nós, mas ela vê de todos os lados ao mesmo tempo.
    A borboleta, ao contrário da lagarta, não come quase nada…
    Ela só bebe uma gotinha de néctar extraída do fundo da flor,
    ela suga um pouquinho e sai voando livre pelos ar.
    Ela não come nada, não destrói nada, não faz mal a ninguém.

    Podemos nos perguntar:
    Como que algo tão maravilhoso como uma borboleta, pode sair de algo tão pequeno, tão feio, rastejante, sem asas e comilona como uma lagarta?
    O mistério está na crisálida!
    Ovo, lagarta, crisálida e borboleta… Que processo misterioso!
    Este é um símbolo maravilhoso para a evolução da materia e do espirito!

    No princípio, todos nós somos parecidos com uma lagarta.
    O homem materialista, que só se preocupa com as coisas do corpo,
    que só pensa em comer, divertir-se,
    que não possui ainda nenhuma consciência de que possui a alma,
    é o que podemos chamar de estado da lagarta.
    A lagarta é o símbolo do homem materialista,
    ele não tem nenhuma consciência da sua alma e vive no mundo material.
    A lagarta não sabe nada de que vai ser uma borboleta, ela só quer comer,
    é o homem materialista.
    A maoria da humanidade ainda está no estágio de lagarta.
    A lagarta é o homem ego que não possui nenhuma consciência de sua alma,
    do seu eu, da sua realidade espiritual e que vive somente para as coisas materiais
    e para a satisfação dos seus instintos.
    Alguns deles deixam de ser lagarta, mas não são muitos,
    a maioria morre como lagarta, nem mesmo chegando ao estado de crisálida.
    A borboleta representa o homem plenamente realizado.
    A crisálida é o inicio para esta realização.
    O nosso ciclo evolutivo ninguém pode saber.
    O certo é que não está restrito ao curto espaço desta vida terrestre.
    Como disse o nosso Mestre:
    “Na casa de meu Pai há muitas moradas…” Há muitos mundos… Há muitos estágios de existência!
    A terra é um dos primeiros estágios da nossa evolução.

    “Se o grão de trigo não morrer, ficará estéril, se morrer, produzirá muitos frutos”

    Abrço p/ vc amigo Guedes!

  26. Pr. Guedes

    Caro Pr. (Dr.) Adriano Damásio, meu amigo!

    Que alegria tê-lo aqui comentando nossa matéria!
    Quero lhe parabenizar por suas palavras colocadas de forma tão sóbria, como é tudo o que diz ou escreve. Reconhecendo sua capacidade e inteligência, creio que sua indagação venha tratar-se de uma pergunta retórica.

    De fato o mundo evoluiu mais com o advento do Cristianismo e a mensagem de amor ao próximo, mas a humanidade, a sociedade (sem Deus), ainda é capaz de gestos como o de Caim e de Lameque, e ainda que tenha evoluído no contexto tecnológico, inventivo, trazendo bem-estar e longevidade para os que usufruem das descobertas da medicina e outras ciências a ela relacionadas, ou no Direito, na elaboração de leis mais justas que o primitivo Código de Hamurábi, por exemplo, em certas áreas da vida e regiões esquecidas pelo próprio homem, esse tipo de evolução segue seu caminho inverso, a involução. Posto que essa revolução, ao meu ver, beneficia apenas interesses próprios e não humanitários.

    Abraço.
    Do Amigo Guedes!

  27. Adriano Damasio

    Evolução, Conversão, Capacitação ou Crescimento?

    Um adulto faz o que não poderia fazer enquanto criança: crescimento.
    Um atleta faz o que não poderia sem intenso treinamento: capacitação.
    Quem roubava, não rouba mais, agora trabalha com as próprias mãos e dá de si em benefício dos necessitados: conversão.

    Esses são atos individuais, monopessoais.

    A sociedade – sem necessidade de leis ou outro motivo coercitivo – transfroma seu senso comum e não pratica mais atos contra a vida: evolução!

    A Evolução caracteriza-se por conjunto amplo de alterações que atinge todos ou quase todos os indivíduos de uma sociedade, e os não atingidos por ela tendem a desaparecer. A sociedade humana tem evoluido?

  28. Pr. Guedes

    Prezado RenatoG, meu amigo,

    Acredito na evolução das ideias e do ser humano no avanço da tecnologia. Creio que o Evangelho de Jesus Cristo, ou seja, o advento do Cristianismo tenha sido o maior responsável pelas mudanças na sociedade e no mundo da época. A maior evolução deu-se com o aparecimento da mensagem de amor a Deus e ao próximo. Desse ponto de vista sou “evolucionista”, mas não defendo que o homem tenha vindo de um protozoário, de um macaco ou seja de que animal for. Não defendo por que não creio! Mas, creio que o homem foi feito à imagem (espiritual, moral e social) e semelhança de Deus (com capacidade para amar, fazer justiça, ajudar o próximo, ser capaz de atos de bondade, etc) distinto dos animais (Gn.1,2). Acho que já compartilhei essas ideias bíblicas com você.

    Respeito, de verdade, quem não pensa ou crê como eu penso e creio, mas a evolução como você colocou é perfeitamente plausível. Embora os antepassados de povos como os egípcios, os hebreus, os chineses, os maias e outras civilizações tenham deixado sinais de uma ciência avançada como medicina, literatura e arquitetura; os babilônicos e suas descobertas astronômicas – sem falar na matemática antiga; os gregos e os princípios da filosofia que perduram até hoje, apesar de tão antiga; e outros que poderíamos citar. Todavia, o homem evolui em ideias e em espírito: hoje o mundo civilizado é melhor que o mundo antigo em termos, mas o homem de hoje é capaz de cometer as mesmas atrocidades que o homem primitivo. Isso nós (cristãos) atribuimos ao pecado e não à ignorância. Também entendo que há dentro do Cristianismo uma evolução, isto é, um crescimento espiritual em relação ao caráter perfeito de Deus e de Cristo!

    Para finalizar, atribuo ao Cristianismo essa evolução em relação ao valor da igualdade, liberdade e fraternidade entre os homens. Sei que parece utopia, mas a palavra utopia vem de “u” (não) e “topos” (lugar), e isso não significa dizer que uma coisa que não tem lugar não seja tida como real e possível, mas sim, trata-se de um mundo ideal distante para que nunca deixemos de buscá-lo com o fim de alcançá-lo e torná-lo real.

    Abraço amigo!
    Deus lhe abençoe.

  29. RENATOG

    “A doutrina de que a Terra não é o centro do universo e nem é imóvel, e que se move, até mesmo por rotação diária, é absurda, filosófica e teologicamente falsa, e pelo menos um erro de fé.”
    Assim foi redigida a decisão da Congregação Romana contra Galileu.
    Até a época de Galileu, um argumento usado com muito efeito era de que se a Terra se movesse, e na verdade rodasse em seu eixo, os pássaros seriam atirados para fora dela, as nuvens ficariam para trás e as construções cairiam.

    Evolução é a lei!
    Se alguém acredita ou não, isso não faz a menor diferença.
    Voce é a prova viva dessa lei.
    Olhe que criatura feia e mal educada vc foi ontem, agora veja como vc está muito melhor hoje, muito mais evoluido.
    Voce evoluiu…e queira ou não, continuará evoluindo até chegar ao nivel mais alto da evolução, que é a do Cristo.
    Eu não acredito que um dia seremos como Jesus, eu tenho certeza!
    Ele mesmo disse:
    “Um dia fareis todas as coisas que fiz, e muitas outras ainda”