A volta do filho para casa do Pai


Deixe uma resposta

Comente usando o Login deste site ou use seu login das redes sociais abaixo.
Conectar usando:

0 pessoas acompanhando

  1. wellington delfiol

    ABORTO PRESIDENCIAVEL
    Wellington Delfiol
    Igreja Batista

    Nessa campanha que se passou nunca um tema foi tão polemizado como o aborto. Uma questão importante que tomou horários nobres da televisão brasileira e diversas rádio de todo o Brasil.Mas qual seria a verdadeira intenção dos dois candidato do PT e PSDB ? Após todo esse bombardeio de opiniões Serra e Dilma têm apenas um objetivo CENTRALIZAR O MÁXIMO DE PODER HUMANO PARA SÍ.

    Igreja Batista

  2. Pr. Lauro Henchen

    Amados irmãos em Cristo: transcrevo uns parágrafos do blog: O blog também define, sem chance de contestação, quem são besta e Babilônia apocalípticas, e já me valeu homenagem a nível internacional, pelo Conselho Federal de Pastor.

    “Inicio este estudo bíblico lançando um desafio a toda a humanidade: desafio que alguém me encontre, pelo menos 1 (um) versículo bíblico, em todo o livro de Atos dos Apóstolos, onde apareça o dom de interpretação de línguas estranhas. Simplesmente isto é impossível porque em todo o livro de Atos dos Apóstolos nem sequer são citadas as línguas estranhas (angelicais, celestiais), então interpretar o que? E não podemos esquecer que: É o livro de Atos dos Apóstolos que apresenta o batismo com o Espírito Santo, no Pentecostes.

    Enquanto o Pentecostes do livro de Atos dos Apóstolos se cumpriu aproximadamente no ano 32 d.C., ou se Cristo nasceu em 5 a.C. então em 27 d.C. (início da Igreja) quando se conhecia apenas idiomas humanos, isto é, línguas naturais (dom espiritual de idiomas humanos estrangeiros); já sobre línguas estranhas (angelicais) somente se tem conhecimento através da Primeira Epístola de Paulo aos Coríntios, escrita décadas de anos depois do Pentecostes, cerca do ano 56 d.C. (Fonte: página 169 do livro Guia Conciso da Bíblia, de Charles C. Ryrie, Editora Candeia).

    Não podemos confundir línguas estranhas (dos anjos, celestiais, e que apareceram pela primeira vez na história da humanidade, na cidade de Corinto, décadas de anos depois do Pentecostes), com idiomas espirituais humanos estrangeiros, como os do Pentecostes e de batismos com o Espírito Santo relatados no livro de Atos dos Apóstolos. Toda e qualquer língua estranha (angelical) audível em público obrigatoriamente precisa ter intérprete do angelical ao humano conforme ordem taxativa de I Cor. 14:26-28. Desafio alguém me encontrar 1 (um) versículo em todo o livro de Atos dos Apóstolos onde apareça tal intérprete. Não sejamos néscios: no Pentecostes, em batismos com o Espírito Santo, enfim, em todo o livro de Atos dos Apóstolos somente são mencionados idiomas espirituais humanos ESTRANGEIROS, nunca, jamais línguas estranhas (angelicais).

    A Bíblia mais correta em português é a Edição Revista e Corrigida, de João Ferreira de Almeida, porque ela traz os verbos conjugados corretamente do original. Ela traz corretamente as palavras: línguas estranhas. Somente existem duas possibilidades de línguas desconhecidas da congregação: idioma espiritual estrangeiro (humano) ou língua dos anjos (I Cor. 13:1 e 14:2). Para quem duvida que língua estranha seja língua dos anjos vamos analisar I Cor. 14:26-28 afirmando taxativamente que toda e qualquer língua estranha audível em público precisa ter obrigatoriamente intérprete. Se língua estranha fosse idioma humano estrangeiro não precisaria de intérprete e sim de tradutor. Ou melhor, nem de tradutor não precisaria porque ninguém é tolo de falar língua estrangeira sem ter, pelo menos um estrangeiro que a possa entender. Conclusão: por exclusão e pela Lógica língua estranha só pode ser a língua dos anjos citada em I Cor. 13:1.

    Em I Cor. 14:2 diz que aquele que fala língua estranha NÃO fala aos homens. E também diz que NENHUM humano entende a língua estranha. Conclusão: isto é prova fatal de que línguas estranhas não são humanas e sim angelicais, celestiais.

    O versículo de I Cor. 14:2 também é prova fatal de que no Pentecostes de Atos 2 NÃO existiu língua estranha, porque lá sempre, pelo menos 1 (um) ser humano estrangeiro estava entendendo perfeitamente o idioma espiritual humano estrangeiro (e sem intérprete) falado pelo próprio Espírito Santo, usando apenas a boca de algum crente, que recebeu, naquele ato, o dom espiritual de idioma humano estrangeiro.

    Repetindo: aquele que fala língua estranha NÃO fala aos homens. NENHUM humano entende as línguas estranhas e é exatamente por isto que elas precisam de intérprete do angelical ao humano. Não teve nada a ver com Pentecostes.

    Já me questionaram alegando que em Atos 10:46 só pode ter sido língua estranha. Então eu repito a mesma pergunta: cadê o INTÉRPRETE? Já que foi em público. Mesmo que o próprio receptor de língua estranha a interpretasse do angelical ao humano (I Cor. 14:13), em nenhum lugar do livro de Atos dos Apóstolos informa isto. E não podemos admitir que onde atue o Espírito Santo haja DESOBEDIÊNCIA à Palavra de Deus de I Cor. 14:26-28, afirmando que se não tiver intérprete é para CALAR A BOCA!”

  3. cleuzadantas

    estou no japao ouvindo suas pregaçoes e uma grande bençao quando estamos em comunhao com a palavra atraves depastores q pregam a verdadeira palavra deDeus obrigado Senhor q Deus os abençoe em grande abundancia amem ?

  4. albino carlos martins

    que benção. poder receber a edificação pela pregação da palavra de Deus á distancia. q o Senhor continue usando a cada um dos participante do culto online.
    ass. pb. albino carlos martins. assembleia de Deus. coqueiro ananindeua pa

6 comentários